Início » Saberes de Thea_antigo » Como acabar com a ansiedade feminina? – Café com Tata Yaga

Como acabar com a ansiedade feminina? – Café com Tata Yaga

Ansiedade Feminina, como reduzir ou eliminar de vez isso da sua vida?

Antes de tudo, mulheres tendem a ser mais ansiosas e muitas sofrem nessa condição. 

Para que possa perceber a dimensão do problema, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) 9,3% dos brasileiros apresentam sintomas de ansiedade. O país é líder mundial na patologia, apresentando números três vezes maiores que a média mundial. E, também conforme a OMS, as mulheres são as que mais sentem as consequências do transtorno.

 

A ansiedade feminina primeiramente é descrita pelas mulheres como um estado caracterizado por apreensão, desconforto e insegurança, gerado através da expectativa de que que irá acontecer, seja algo ruim ou até mesmo bom. Como então, você mulher, pode entender esse processo emocional dentro de você e se libertar da ansiedade feminina?

Como percebemos a ansiedade feminina

Na grande maioria das situações, antes de mais nada, você precisa saber que grande parte da sua ansiedade feminina traz indícios de algo que talvez muitas vezes não irá se concretizar. 

As sensações e sentimentos da ansiedade feminina são projeções de espera, justamente com o intuito de te alertar para algo.

Contudo para a mulher que apresenta ansiedade feminina esses pensamentos a deixam inquieta e tensa, com um sentir bem desorganizado.

Esse sentir desorganizado acaba lhe causando diferentes tipos de sensações e emocionais e até de mal-estar físico, além de comprometer diversas áreas de sua vida.

Vem comigo, no café com Tata Yaga, para mudarmos essa situação em sua vida com 12 atitudes que vou te entregar agora!

Compreendendo a Ansiedade Feminina

Primordialmente, o que chamamos de ansiedade nada mais é do que apenas uma emoção. 

A ansiedade feminina faz parte de um quadro que envolve a mulher em sintomas em várias dimensões:

  •  alterações no comportamento (como evitar, fugir e se esquivar do que é temido)
  • nas cognições (como foco de atenção direcionado constantemente para situação temida, dificuldade de concentração e memória afetada)
  • no próprio corpo (como dor de barriga, tensão muscular, tremores e batimentos cardíacos acelerados)
  • nas emoções (como medo, nervosismo e frustração).

A ansiedade, em si, eventualmente não é um problema, ela é um combustível para trazer cor e sabor à vida como também de proteção. 

Quem de nós nunca ficou ansiosa com um encontro bom que vai acontecer mais tarde e vai deixar o dia muito mais gostoso?

Ou com aquele dia que vai começar em um novo emprego? Ou receber um presente tão esperado?

Nosso cérebro produz toda uma reação para nos preparar para as alegrias e tristezas da vida. O alerta para perigos está programado em nossas conexões neurais para serem despertados conforme as nossas programações pessoais e gatilhos guardados (não importando se é real ou imaginado)  para aquele momento

Por exemplo, aquele encontro gostoso que eu disse que vai acontecer: se a sua mente começar a trabalhar nos “e se a pessoa não gostar de mim”, “e o lugar que escolhi será que é apropriado”, “e se eu não gostar dessa pessoa” … e se .. e se … o seu sistema de proteção vai ser ativado por “crenças limitantes” e “programações de experiências anteriores” por causa das frustrações ou expectativas que já existem em você, especialmente de relacionamentos passados.

Seu cérebro entende, antes de mais nada, que precisa protegê-la além de te ajudar com as avaliações mentais que estão ocorrendo. Ele irá te enviar sinais em um complexo sistema de sensações e sentimentos que te ajude entender que está em perigo e isso pode desencadear a ansiedade feminina.

Ansiedade: Mulheres x Homens

E porque as mulheres sofrem mais com a ansiedade que os homens?

Muito se deve ao papel social das mulheres (dupla jornada e cobranças de responsabilidade e condicionamento para o gênero feminino) e também, tal qual, a propensão de sofrer violência física e psicológica.

Do ponto de vista biológico também há fatores importantes porque durante a vida feminina existem diversas variações hormonais. 

  • o início da puberdade com o desenvolvimento das características secundárias e o ciclo menstrual, que persiste mensalmente por toda a vida reprodutiva da mulher
  • o final da fase reprodutiva há a menopausa, em que os hormônios, como o estrogênio, sofrem uma grande queda. 
  • as gestações, em que enormes variações de hormônios podem desencadear a depressão pós-parto e outros sintomas psicológicos

Esses dados são interessantes porque, até os 10 anos (antes da puberdade) e depois dos 60 (após a menopausa), a produção de hormônios de homens e mulheres é bastante semelhante. 

Quando a ansiedade sai do âmbito de sensações de espera saudável e de alegria por um momento, ou de alerta para situações de perigo pontuais, elas se tornam problemas de saúde mental.

Os sintomas variam de acordo com o quadro específico, digamos assim. 

Vou citar aqui para você os 6 principais.

Os 6 tipos de ansiedade

1. Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)
Já citado para você. Esse é o tipo mais comum e frequente de ansiedade. 

Se caracteriza exclusivamente pela preocupação excessiva em relação a coisas relacionadas à vida ou rotina da pessoa: relações interpessoais, estudo, trabalho, condições de saúde, entre outros.

Essa preocupação excessiva acaba por causar sofrimento e por prejudicar as atividades diárias e qualidade de vida da pessoa. Cansaço, irritabilidade, tensão muscular, insônia, palpitação e problemas gastrointestinais são os principais sintomas da TAG.

2. Fobia social
A fobia social vai muito além de um medo ou nervosismo em falar em público. Pessoas com esse tipo de ansiedade, se sentem constrangidas e desconfortáveis em situações comuns do dia a dia, como comer, beber ou pedir uma orientação ou informação.

3. Síndrome do Pânico
Sua característica são os ataques de pânico e medo espontâneos, repentinos e inesperados. Esses episódios estão relacionados a crises de ansiedade intensas associados a sintomas físicos, como: aceleração do batimento cardíaco, falta de ar, sudorese e tremores.

4. Agorafobia
A agorafobia se caracteriza pelo medo e ansiedade em locais ou situações em que a pessoa não considera seguros. Nesses casos, acontece uma espécie de insegurança que é desproporcional ao perigo que realmente pode acontecer.

Exemplos de locais e situações comuns são: filas de supermercado, transporte público ou locais abertos ou na multidão.

5. Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)
O TOC é caracterizado pela junção de pensamentos obsessivos com compulsões. Essas obsessões podem se manifestar através de ideias, imagens ou pensamentos que acontecem de maneira repetitiva, gerando ansiedade e trazendo prejuízos à rotina de quem o enfrenta.

6. Estresse pós-traumático
Ao passar por um evento traumático (como um assalto, acidente de trânsito ou a perda de alguém especial) podem ocorrer sintomas de um estresse pós-traumático, o qual é caracterizado como um tipo de transtorno de ansiedade.

Esse transtorno faz com que a pessoa tenha crises de ansiedade ao relembrar a situação que causou o trauma, apresentando sintomas, como: falta de ar, taquicardia, sudorese e sensação de medo constante.

Libertando-se da ansiedade feminina

Hoje vivemos em um ritmo acelerado, o que, consequentemente, influencia a rotina e a vida de grande parte das pessoas de todo o mundo, com destaque para o Brasil. 

Não seria diferente na quantidade das pessoas que me procuram na Theaterapia, a maioria das mulheres apresentam essa queixa.

Se você é uma dessas pessoas que vive pensando no futuro, no amanhã e suas infinitas possibilidades, saiba que não está fadada a viver com a ansiedade.

Vou dividir aqui com você 12 Atitudes para ir se libertando da ansiedade, tarefas práticas para que consiga nas atividades no dia a dia ir tomando as rédeas do seu presente e posso viver com mais prazer e alegria.

Eu e você temos uma tarefa: exterminar a ansiedade feminina do mal (rs).

Mas antes de começar a sair por aí praticando é importante que compreenda que você não tem ansiedade, “está” num estado que permite que a ansiedade domine seu ser. Ou seja, você está entregando a um predador da sua psique a sua vida e está na hora de querer Ser e Estar, habitar esse corpo para abraçar tudo que lhe pertence.

Se está seguindo recomendações médicas continue seu tratamento e em algum momento seu médico irá perceber a sua melhora.

 

12 atitudes para eliminar a ansiedade feminina

1 – Se mexe garota!

A ansiedade adora atacar gente que tem a vida parada, é sua característica colocar os pensamentos para se movimentar, então “corpo são mente sã” faz aqui o maior sentido.

A prática de exercícios eleva a produção da serotonina, substância química que aumenta a sensação de prazer e promove o relaxamento, o que é ótimo para deixar os pensamentos ansiosos de lado. 

Antes de começar, principalmente se está saindo de um estado de sedentarismo, é importante fazer sua avaliação de saúde e verifique se está apta e se existe algum cuidado que deve tomar.

2 – Utilize técnicas de relaxamento

Pessoas ansiosas tendem a se estressar com mais facilidade, por isso, algumas alternativas interessantes para promover o relaxamento e o bem-estar incluem: acupuntura, ioga, meditação e, até mesmo, tratamentos homeopáticos e florais.

A mais fácil técnica de relaxamento é ter consciência de algumas vezes ao dia de respirar, respirar fundo e retirar o peso dos ombros. Simples né, bora lembrar disso (coloca o despertador do celular para te ajudar)

Outra dica é a respiração chamada diafragmática, ajuda a reduzir a ofegância, a taquicardia e o tremor.

Aproveite para praticar meditações lá do nosso canal do youtube.

3 – Atente-se aos seus pensamentos

Você já se percebeu à qualidade dos seus pensamentos?

Quando notar que ideias negativas estão rondando a sua mente, pare, respire e se questione sobre o que é real e o que sentindo. Assim, poderá mudar o foco dos seus pensamentos e dar a eles uma conotação positiva.

4 – Foque no aqui e agora

Quando você se foca no momento presente, a probabilidade de se sentir ansiosa diminui consideravelmente, porque passa a ter total ciência do que está acontecendo, em vez de se distrair com o passado ou o futuro, que é o que gera as crises de ansiedade.

Tarefas do dia a dia faça com presença. Se a cabeça divagar respire fundo, e volte a atenção para o que está fazendo.

5 – Mantenha os ambientes organizados

Você sabia que manter os ambientes organizados ajuda a controlar a ansiedade?

Isso mesmo, quando estamos em locais caóticos, com sujeira e objetos espalhados, os pensamentos ansiosos tendem a aumentar.

Procure sempre manter os ambientes organizados, pois isso te ajudará a manter o equilíbrio e o autocontrole, além de otimizar seu tempo, já que não precisará passar horas procurando os itens que precisar.

6 – Conviva com pessoas que lhe façam bem

Estar com pessoas que amamos e temos afinidade faz toda a diferença em nossa qualidade de vida e em nosso autocontrole emocional.

Por essa razão, procure fortalecer os relacionamentos e evite que a correria do dia a dia faça com que perca o contato e se afaste de quem você gosta. Estar com essas pessoas fará com que se sinta mais confiante, relaxada e, consequentemente, menos ansiosa.

7 – Pratique o autocuidado

Dedique um tempo de seu dia para cuidar da pessoa mais importante de sua vida, você!

Por mais que se preocupe com os seus amigos e familiares, saiba que cuidar de si é essencial para que se mantenha forte para continuar cuidando deles.

Portanto, ouça sua voz interior e conheça suas necessidades. Direcione parte da sua energia para tornar reais os seus sonhos e planos. Invista em você!

08 – Seja leve!

Nosso humor é diretamente impactado pela qualidade de nosso estado interno.

Para melhorar a sua qualidade de percepção da vida perceba o mundo sem julgamentos e sorria.

O riso contribui para a cura emocional diária, trazendo mais positividade e equilíbrio para a sua vida.

Aprenda a ver o lado bom das coisas e os ensinamentos que os acontecimentos têm, nem tudo é tão ruim para estragar o seu dia!

09 – Confie em Si

Você é e sempre será a sua melhor companhia, pois, por mais que tenha pessoas especiais ao seu redor, existem coisas que elas não podem fazer em seu lugar. Acredite, ninguém estará mais do seu lado na vida do que você mesmo, então, invista nessa parceria e seja fiel à sua essência e aos seus valores.

Você é merecedora de tudo o que o universo tem a lhe oferecer, por isso agradeça, entregue e confie.

10 – Ande em suas palavras

Seus pensamentos e as suas ações precisam falar o mesmo idioma. Se você agir fora dos padrões do que seus valores pessoais dizem, ficará ansiosa e poderá enfrentar episódios de crise.

Portanto, pense sobre o que está por trás de cada uma das suas ações, reflita sobre quais são as suas reais necessidades e seja leal àquilo que acredita.

11 – Durma bem

Um dos momentos mais sagrados de nosso dia é quando nos deitamos para dormir. Por isso, antes de ir para o quarto, evite agitações, preocupações e desgastes.

Lembre-se que você não pode controlar o mundo, mas pode gerenciar suas ações, pensamentos e sentimentos.

Escolha ter paz e tranquilidade quando for se deitar para dormir, isso ajuda a controlar a ansiedade e, consequentemente, melhora a qualidade do sono.

12 – Conheça a si mesma

Quem se conhece, sabe quais são seus limites, suas capacidades e consegue diferenciar um movimento de auto sabotagem, esforço e dedicação.

Quem se conhece, tende a se aceitar melhor e a agir sem culpa, demonstrando que tem autodomínio emocional.

Quanto mais você se conhecer, mais poderá se curar e se potencializar.

Invista no relacionamento consigo mesmo e veja o quanto a sua visão sobre as coisas poderá se transformar.

Quando se perceber ansiosa, prestes a ter uma crise, busque dentro de si o motivo, a razão, o ativador mental que te fez perder o controle.

Dessa forma, sabendo o que te incomoda, fica muito mais simples escolher a melhor ação para controlar o que está sentindo.

Lembre-se de que você não está só! 

Se precisar de um acompanhamento em sua jornada é só me chamar. Será um prazer estar com você.

E deixo contigo hoje, por final, um decreto das Essências Vibracionais presente no Oráculo Despertar Feminino:

“Tenho consciência de que posso viver o momento presente, entregue a toda felicidade, que ele pode me proporcionar.”

Bjus de Luz

Tamaris Fontanella

 

Aproveite para compartilhar este artigo em suas redes sociais e ajudar mais pessoas que estejam em busca de formas de controlar a ansiedade.

 

Despertar Feminino®

Todo conteúdo desse site é protegido pela lei de direitos autorais. É proibida qualquer reprodução parcial, ou total, de textos e de imagens sem a devida autorização. Despertar Feminino® | Theaterapia® | Theaxamanismo® | Theadança® | Alcathea® | Arte das Benzedeiras®| Saberes de Thea® | Moonblessing® | Mulheres Visionárias® são marcas registradas.